Digitalização de Revistas Científicas

Uma equipe especializada e de rigorosos técnicos é responsável pelo processo de digitalizar os exemplares originais, com equipamentos especiais de alta resolução, que resulta em um trabalho de altíssima qualidade e fidelidade aos originais. O processo de digitalização pode ser realizado com a desmontagem de fascículos em duplicata, ou sem a desmontagem em exemplares raros, com todo cuidado, zelo e precauções necessárias, preservando da melhor forma os exemplares únicos e de valor inestimável. Após a digitalização é realizado o reconhecimento dos textos (OCR) através de softwares profissionais e em seguida, nossos revisores altamente treinados executam uma minuciosa, atenta e cuidadosa conferência de todos os textos que compõem o acervo trabalhado, garantindo a máxima fidelidade com o original impresso.

Ilustração sobre digitalização de revistas

Como funciona o processo de digitalização

  1. 1. Todo material recebido é conferido, listado, examinado e catalogado;
  2. 2. Técnicos especializados realizam diversos testes para encontrar o melhor e mais fiel resultado;
  3. 3. Através de equipamentos profissionais técnicos e de alta capacidade, executam o processo de scaneamento dos exemplares, preservando suas características originais e estado de conservação;
  4. 4. Os fascículos em formato digital de imagem são transformados em documentos de textos com o processo de OCR;
  5. 5. É executado então, minuciosa conferência dos textos e caracteres em comparação com os originais impressos, zelando pela mais alta fidelidade dos textos;
  6. 6. Os acervos finalizados e transformados em PDF são enviados aos clientes em mídias personalizadas e com mecanismos de busca avançada.

Entendendo o processo de Digitalização de uma revista científica

A qualidade de uma imagem é determinada pelo número de pixels usados para criar a imagem é expressado por dpi (dots per inch) ou pontos por polegadas, quanto mais pontos por polegadas, maior é a exatidão das imagens. A quantidade de dpi também é utilizada para avaliar a qualidade do equipamento de captura da imagem, a máquina digital ou o scanner. Quanto maior os pontos por polegadas um equipamento de captura atingir mais capacidade ele tem de gerar uma imagem de melhor exatidão. Os pontos por polegadas variam dentro de uma escala de cores imagens com escala: bitonal (preto e branco), escala de cinzas e colorida.

As imagens capturadas com alta resolução podem gerar arquivos do tipo .tif. De acordo com a literatura pesquisada esse tipo de arquivo mostra ser o melhor para criarmos imagens com alta resolução, que devem servir como imagens master, para gerar outras imagens. As imagens de baixa resolução que devem ser usadas para manipulação e acesso devem ser salvas em .jpg.

Compressão de Imagens

A compressão das imagens é usada nos casos em que as imagens precisam ser acessadas e manipuladas em meio digital. A compressão é usada para reduzir o tamanho do arquivo para que o mesmo possa ser processado, armazenado e transmitido como uma imagem digital, normalmente em uma rede. As técnicas de compressão utilizadas consistem na eliminação de “partes” da imagem que tendem a ser imperceptíveis ao olho humano, para que elas fiquem mais leves e mais facilmente manipuláveis. Mesmo assim, a qualidade da imagem pode às vezes ser afetada por esse processo. As imagens comprimidas são salvas em .jpg.

Entendemos que a definição técnica do padrão resolução para a criação das imagens vai depender das características do material e do tipo de imagem a ser gerada. Desde modo as escalas para gerar imagens variam de acordo com as características do acervo a ser digitalizado. A determinação dos critérios: escala de cores, tipo de resolução, tipo de arquivo máster e de compressão são terminados na fase de testes da execução do projeto de digitalização, considerando também as características do equipamento a ser utilizado.

Acervos de Revistas em CD ou DVD

A GN1 possui ampla experiência na criação de CD ou DVD contendo todo o acervo de um periódico cientifico, inclusive contendo os textos completos, imagens e versões em PDF, com um mecanismo de busca avançada, layout semelhante ao site da revista, tudo de modo a preservar a história e o acervo de seu periódico. Destaques:

  • Criação de CD ou DVD contendo 100% do acervo do periódico, com uma interface agradável e mecanismo de busca inteligente;
  • Após a digitalização, opcionalmente para revistas indexadas, podemos fazer a conversão e marcação de todo o acervo, mesmo os mais antigos, para serem dispobilizados no SciELO;
  • Disponibilização de todo acervo digitalizado em site moderno e com recursos avançados.

CDs produzidos pela GN1

Acervo Digitalizado é disponibilizado no Site da Revista

Todo o trabalho de digitalização e reconhecimento dos textos, é preparado de tal modo que seja possível disponibilizar todo este material também num site completo especialmente desenhado para aumentar a visibilidade da revista e consequentemente aumentar as citações. Veja mais sobre Sites de Revistas.